Tragédia na Ponte do Esqueleto: ciclista morre ao cair de mais de 15 metros de altura em São Paulo. Saiba mais sobre o acidente chocante.

 
Uma trágica notícia abalou a comunidade ciclística no interior de São Paulo neste domingo (28). Uma ciclista perdeu a vida após cair de uma ponte com mais de 15 metros de altura. Kelly Stefani de Oliveira Alves, de 38 anos, estava pedalando com seu marido e um grupo de ciclistas quando o acidente aconteceu na Ponte do Esqueleto, na divisa entre Cordeirópolis e Limeira, como reportado pelo G1.

De acordo com testemunhas, a mulher teria se desequilibrado ao encostar o pé na baixa mureta da ponte e caído com a bicicleta. Mesmo com os prontos socorros do Corpo de Bombeiros e do Samu, infelizmente, Kelly não resistiu aos ferimentos. Seu corpo foi levado ao Instituto Médico Legal de Limeira e ainda não há informações sobre o velório e sepultamento. Ela deixa o marido e um filho de sete anos.

A Ponte do Esqueleto, desativada há cerca de 30 anos, é bastante frequentada por ciclistas e corredores locais. A estrutura pertencente ao governo estadual também é utilizada por praticantes de esportes radicais, como o rope jump, uma modalidade de salto em queda livre, como informado pelo G1.
 
 

Saiba mais sobre a tragédia que chocou São Paulo: ciclista morre ao cair de ponte de 15 metros. Conheça a Ponte do Esqueleto e suas curiosidades.

 
Uma tragédia marcou a manhã de domingo no interior de São Paulo, quando uma ciclista de 38 anos, identificada como Kelly Stefani de Oliveira Alves, faleceu após cair de uma ponte com mais de 15 metros de altura. O acidente ocorreu na Ponte do Esqueleto, na divisa entre Cordeirópolis e Limeira, enquanto a vítima pedalava com seu marido e um grupo de ciclistas. Segundo relatos, Kelly teria perdido o equilíbrio ao tocar a mureta baixa da ponte e caiu com sua bicicleta, sendo posteriormente socorrida sem sucesso.

O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados para prestar socorro à ciclista, mas infelizmente ela não resistiu aos ferimentos. O corpo de Kelly foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Limeira, sem informações até o momento sobre o velório e sepultamento. A vítima deixa seu esposo, que estava presente no local da queda, e um filho de sete anos, deixando um clima de consternação na região.

A Ponte do Esqueleto, onde ocorreu o acidente fatal, encontra-se desativada há cerca de 30 anos, no entanto, ainda é frequentada por ciclistas e corredores locais. A estrutura pertence ao governo estadual e também é utilizada por praticantes de esportes radicais, como o rope jump, uma modalidade de salto em queda livre. O local costuma atrair aventureiros em busca de adrenalina, porém, o trágico episódio evidenciou os riscos associados a essas atividades.
 

Descubra mais sobre a misteriosa Ponte do Esqueleto, palco de tragédia em São Paulo. Conclusão chocante revelada neste artigo.

 
Portanto, a fatalidade que ocorreu com a ciclista Kelly Stefani de Oliveira Alves serve como um lembrete da importância de manter a segurança em atividades esportivas ao ar livre. A queda da Ponte do Esqueleto, apesar de desativada, chama a atenção para os riscos envolvidos nas práticas esportivas em locais não preparados e sem a devida supervisão. É essencial que os praticantes estejam cientes dos perigos e adotem medidas de precaução para evitar acidentes desse tipo.

Nesse sentido, é fundamental que autoridades locais e estaduais reforcem a sinalização e segurança em locais de prática esportiva, como a Ponte do Esqueleto, para prevenir tragédias e garantir a integridade dos praticantes. Além disso, é importante conscientizar a população sobre os cuidados necessários ao realizar atividades esportivas em ambientes externos, a fim de promover a prática esportiva de forma segura e responsável. A triste ocorrência envolvendo a ciclista Kelly Stefani de Oliveira Alves deve servir como um alerta para a importância da segurança em todas as modalidades esportivas, visando prevenir acidentes e preservar vidas.